Os pilares basilares de uma alimentação saudável

O Dia Mundial da Alimentação celebra-se hoje, a 16 de outubro, sendo frequente multiplicarem-se, um pouco por todo lado, as mais variadas mensagens e apelos de consciencialização para uma alimentação saudável. Pois nunca é demais relembrar que escolhas alimentares repletas de ingredientes frescos, sazonais e que são produzidos de forma sustentável são os pilares basilares de um padrão alimentar prudente e promotor de saúde.

 

Mas, e se nos falta o apetite?

Sabemos que a falta de apetite (anorexia) é muito comum nas pessoas que vivem com um cancro do pulmão. Na realidade, estima-se que, e em determinados momentos da doença, até 80% de pacientes poderão sentir falta de apetite, de intensidade variável, e que poderá ser mais uma fonte de preocupação e ansiedade, não só para o próprio, mas também para os familiares e cuidadores mais próximos.

Estão atribuídas várias razões para que isto aconteça de forma tão frequente – alguns tumores libertam substâncias (hormonas) que contribuem para uma perceção distorcida das sensações de fome e saciedade, bem como os próprios tratamentos e fármacos, associados à ansiedade, ou inclusive, simplesmente, à desidratação.

Se for o caso, existem estratégias diárias que ajudam a facilitar e otimizar a ingestão proteica e calórica. Assim, considere:

POUCA QUANTIDADE, VÁRIAS VEZES AO DIA: refeições mais pequenas ou merendas são um desafio menor do que pratos cheios às refeições principais. Três refeições ligeiras, mais umas quantas merendas ou bebidas nutritivas, nos intervalos, ajudam a enriquecer o dia alimentar.

PERCEBER QUANDO SENTE MAIS APETITE: se sente mais vontade de comer a uma determinada altura do dia, mesmo que esta não seja uma altura típica, aproveite e planeie uma refeição nutricionalmente rica para fazer precisamente nesse momento.

INCLUIR SEMPRE UMA FONTE PROTEICA: a cada refeição é importante certificar que estão representados boas fontes proteicas, como por exemplo, carne, peixe, ovos, leite e derivados, leguminosas ou frutos secos. Se também se sente cansado, comece a refeição por estes alimentos.

NÃO BEBER MUITOS LÍQUIDOS ANTES OU DURANTE A REFEIÇÃO: poderão contribuir para que fique saciado ainda mais depressa.

SE PERDEU PESO DE FORMA INVOLUNTÁRIA*, CADA GARFADA CONTA: opte por alimentos de alta densidade nutricional e enriqueça as refeições com proteína e/ou calorias extras. Fortifique as refeições com azeite, manteiga, nata, queijo ralado, entre outros. Por vezes, os suplementos nutritivos* poderão ser uma mais-valia ou então, use o seguinte recurso caseiro: junte 3 a 4 medidas de leite em pó magro a 500 ml de leite, e ficará com um leite enriquecido que poderá ser guardado no frigorífico, 24h, pronto a ser utilizado.

 

E se conciliar estas estratégias aos princípios da alimentação saudável, não só hoje, 16 de outubro, mas todos os dias, estes irão ser, com certeza, aliados importantes para a preservação da sua vitalidade e bem-estar.

 

* Se sente uma falta de apetite marcada, e/ou se associado a perda de peso involuntária ou cansaço, fale com o seu médico ou nutricionista.
Dra. Susana Couto Irving
Nutricionista (Especialista/Técnica Superior de Saúde). Investigação translacional.
Interesses: Nutrição oncológica, Perfis metabólicos associados à doença e Patient engagement.