Como deixar de fumar? Vejas as nossas dicas

Os benefícios para a saúde são o principal incentivo para deixar de fumar.

Ex-fumadores vivem mais anos do que aqueles que continuam a fumar. O impacto é de tal forma significativo que, aqueles que deixaram de fumar aos 30 anos, conseguem um ganho de 10 anos na esperança média de vida. Igualmente, apresentam um risco mais reduzido de desenvolver cancro ou sofrer de doenças cardiovasculares e respiratórias.

Independentemente da idade, e de há quanto tempo se tornou fumador, deixar de o fazer irá contribuir para que viva mais tempo e de forma mais saudável.

Mas largar o consumo regular de tabaco não é uma tarefa fácil, já que representa um hábito com dependência física e psíquica. Contudo, sabemos, hoje, que os benefícios são tanto maiores, quanto mais cedo conseguir deixar de fumar.

Adotar estratégias, cientificamente comprovadas como eficazes, poderão fazer a diferença no sucesso do seu objetivo. Conheça algumas delas:

  • Faça uma lista com os motivos que o levaram a deixar de fumar. Releia-a sempre que necessário. Esta dica contribui para que se sinta motivado a prosseguir.
  • Defina um dia para deixar de fumar e prepare-se antecipadamente. Estabelecer uma data auxilia na criação de um sentimento de compromisso.
  • Desfaça-se de todos os cigarros que ainda lhe restam e evite a proximidade a fumadores, ou de locais que incentivem o ato de fumar.
  • Identifique as ocasiões que habitualmente o conduzem a fumar e crie estratégias para contorná-las.
  • Anuncie a sua decisão às pessoas que convivem consigo, permitindo que receba apoio de quem está próximo.
  • Procure um especialista para o ajudar com o processo de abstinência de nicotina e avalie a hipótese de recorrer a técnicas que podem ser úteis, como terapias de apoio.
  • Tenha uma alimentação equilibrada e pratique exercício físico. Para além dos associados benefícios gerais para saúde, estará, também, a combater episódios de ansiedade e de alteração de humor, que, por vezes, surgem nos recém ex-fumadores.
  • Aprenda a reagir à vontade de fumar. Adote soluções para resistir à necessidade súbita de o fazer (recorra a rebuçados, pastilhas elásticas ou qualquer outro produto que o mantenha saciado).
  • Lembre-se que, ao não consumir tabaco, estará a poupar dinheiro. Por isso, adquira algo que sempre quis. A recompensa irá ajudá-lo a manter-se motivado.
  • Se tiver uma recaída, não desista. Identifique os fatores que a despoletaram e volte a tentar. Recorde que, no que toca a deixar de fumar, mais vale tarde que nunca.

Planeie a sua decisão de forma consciente e mantenha-se motivado. Se achar necessário, recorra à ajuda do seu médico de família que, por sua vez, poderá encaminhá-lo para as consultas de cessação tabágica, disponíveis em vários pontos do país.